Professor é demitido após criticar Bolsonaro em sala de aula

De acordo com o colégio, o professor não foi demitido em razão do seu posicionamento pessoal, mas para manter os “princípios e valores da instituição", justifica a direção. (Foto: Pixabay)

Um professor de Geografia foi demitido após ser filmado criticando o presidente Jair Bolsonaro durante uma aula do Ensino Médio, no Colégio Poliedro em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

As informações são do jornal Folha de São Paulo, na coluna da jornalista Mônica Bergamo.

“Estamos vivendo um momento em que colocaram um imbecil lá que quer que preto, pobre, mulher, gay e transexual, o que for, se ferre”, disse o professor em um trecho do vídeo. A gravação viralizou na internet e chegou a página do “Escola Sem Partido” no Facebook.

Veja o vídeo:

O professor sido questionado pelos alunos sobre sua opinião a respeito do cenário político no país, e ainda teria aberto o assunto para discussão com a sala.

Em nota, a direção do colégio diz que os docentes são orientados a não emitir posicionamento político-partidário ou ideológico “que possam provocar qualquer compreensão equivocada sobre aquilo que é conteúdo programático da disciplina e aquilo que é opinião do professor”.

De acordo com o colégio, o professor não foi demitido em razão do seu posicionamento pessoal, mas para manter os “princípios e valores da instituição", justifica a direção.

Leia mais

A instituição informou também que o aluno responsável pela gravação recebeu punição, e reforçou que os alunos são proibidos de gravar ou filmar dentro de sala de aula sem autorização do professor.

Um funcionário que preferiu não ser identificado, afirma que a escola tem sido alvo de ataques por pais de alunos desde as eleições de 2018. A situação ficou pior com a divulgação do vídeo, e a escola chegou a receber pedidos “pela cabeça do professor”.