Professor é encontrado morto carbonizado dentro do próprio carro no DF

Professor foi encontrado morto em porta-malas - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Professor foi encontrado morto em porta-malas - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Um professor de 36 anos foi encontrado morto dentro do próprio veículo no Distrito Federal

  • Raphael Monforte havia saído de casa para comprar o álbum da Copa do Mundo

  • Seu carro foi incendiado com ele preso no porta-malas

Um professor de 36 anos foi encontrado morto carbonizado dentro do porta-malas do próprio carro na última quarta-feira (7), no Distrito Federal.

A suspeita é de que Raphael Seiti Miura Monforte, que trabalhava como diretor do Centro de Ensino Fundamental (CEF) Miguel Arcanjo, em São Sebastião, tenha sido queimado vivo.

De acordo com informações do portal Metrópoles, testemunhas que passavam pelo local e viram o carro incendiado disseram que ouviram os gritos de socorro da vítima.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, atendeu a ocorrência e conseguiu conter o fogo, mas encontrou Raphael já sem vida, carbonizado.

Devido ao nível de queimadura, o corpo ainda passará por exames para comprovar que se tratava do professor, mas familiares reconheceram pertences de Raphael, além do veículo da vítima.

Uma versão preliminar do laudo cadavérico deve sair em breve, e os investigadores se preparam para ouvir depoimentos para confirmar as informações colhidas na quarta.

Detalhes do crime

Segundo o Metrópoles, Raphael havia saído de casa para comprar o álbum da Copa do Mundo momentos antes de ser vítima do crime.

Ainda de acordo com relatos, o regimento rigoroso do CEF Miguel Arcanjo estaria incomodando estudantes e traficantes da região, mas não se sabe o que motivou o crime.

Formado em Química pela Universidade de Brasília (UnB), Raphael deixa esposa e dois filhos pequenos.