Professor planta mais de 90 mil árvores e refloresta mata ciliar

Foto: waferboard/ Flickr

Parece predestinação. João Florindo é um professor de matemática de Aliança, no Pernambuco, que resolveu se rebelar ante a destruição das matas e, para isso, seguiu seu próprio sobrenome. Florindo passou a plantar árvores e sua iniciativa de reflorestar se tornou imensa.

Segundo ele, a ideia foi colocada em prática há mais de 50 anos e, desde então, ele já plantou ao menos 90 mil árvores.

“No ano de 2009, nós plantamos 89 mil. De lá pra cá eu não parei mais”, contou João Florindo à TV Globo. Agora, com 67 anos, já não sabe mais quantas plantas ganharam vida em suas mãos.

Professor Nino, como é conhecido na cidade, cria as mudas em um sitio e, quando elas estão prontas, planta diariamente.

“É bonito, é gostoso, você estar lidando com terra, lidando com planta, reproduzindo novas vidas”, contou.

Os resultados do professor são impressionantes. Florindo reflorestou a mata que margeia o rio Sirigi, que corta a cidade, em 4 anos e conseguiu trazer de volta a vida animal na área.

“Capivara, cotias, camaleões e tantas outras espécies” surgiram no local, que antes não era habitada.

“É a razão da minha vida”, afirmou o professor, que quer ser lembrado como o plantador de árvores depois de morrer.