Professora é presa e arrastada por policiais dentro de igreja no MT; assista

Uma professora foi detida e arrastada por policiais em uma festa dentro de uma igreja católica em Campos de Júlio, no Mato Grosso. O caso ocorreu no último domingo (13).

Lisanil Conceição Patrocínio Pereira é professora da Universidade Estadual do Mato Grosso (Unemat) e participava de um evento no local. Ao subir no palco, foi retirada à força por um grupo de pessoas, incluindo policiais.

Leia também

De acordo com organizadores, a professora causou tumulto e confusão no local e, por isso, a polícia foi acionada. Eles não foram mais específicos quanto aos atos da professora que teriam gerado a confusão citada.

Cena do momento em que professora sobe no palco da igreja (Reprodução)

A Polícia Civil, por sua vez, afirma que Lisanil foi presa por causar tumulto e também por desacato. Já a Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Adunemat) emitiu nota sobre o caso, alegando violência, truculência e motivação política.

“Que crime a professora cometeu? Que periculosidade tinha uma mulher sozinha, desarmada e sem qualquer habilidade física para enfrentar os brutamontes que a atacaram? O que justificou tamanha violência senão o ódio às mulheres consideradas perigosas por serem autônomas e por terem posição política e a coragem de enfrentar um estado ainda patriarcal e violento?”, questiona a nota.

Ela pagou fiança de R$ 2,5 mil na segunda (14) e foi solta.

A Polícia Civil, por meio de assessoria, negou relação política, afirmou que ela tinha ingerido bebida alcoólica e causado tumulto na festa.