Professora pede para aluna guardar celular e é agredida em SC

·1 minuto de leitura
Professora diz ter sido agredida por aluna em Siderópolis (SC)
Professora diz ter sido agredida por aluna em Siderópolis (SC) Foto: Reprodução
  • Uma professora registrou boletim de ocorrência contra uma aluna em Santa Catarina

  • Segundo a vítima, a estudante a agrediu por ter sido impedida de usar o celular em sala de aula

  • A aluna foi afastada da escola municipal

Uma professora de 49 anos registrou boletim de ocorrência contra uma aluna de 16 alegando ter sido agredida por pedir que ela guardasse o celular em sala de aula. O caso ocorreu na última quarta-feira (6) em Siderópolis (SC).

Segundo reportagem da NSC TV, afiliada da Globo em Santa Catarina, a professora relatou ter sido ferida no pescoço pela aluna. A mulher foi submetida a um exame de corpo de delito. A Polícia Civil investiga o caso. 

Leia também:

Em relação ao celular, a professora afirmou que o estatuto da escola proíbe o uso do aparelho em sala de aula. A adolescente é aluna do oitavo ano do ensino fundamental na Escola Municipal Miguel Lazzarin.

Imagens das câmeras de monitoramento da unidade foram entregues à Polícia Civil. A adolescente deve ser ouvida na semana que vem, de acordo com a NSC TV.

Segundo a Polícia Civil, o caso vai seguir em segredo de Justiça, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente.

A Prefeitura de Siderópolis, por meio de nota à NSC TV, informou que a aluna foi afastada da escola e que ainda analisa outras medidas a serem tomadas. O município disse que repudia todo e qualquer ato de violência, seja ele verbal ou físico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos