Professora universitária está entre três australianos detidos no Irã

(Arquivo) A australiana Kylie Moore-Gilbert, há meses detida no Irã

Um dos três cidadãos australianos detidos no Irã foi identificado neste sábado (14) por sua família como a pesquisadora Kylie Moore-Gilbert, da Universidade de Melbourne.

Especialista em política no Oriente Médio e, em particular, dos países do Golfo, Kylie está detida há "vários meses" no Irã por razões ainda desconhecidas.

"Nossa família agradece ao governo e à Universidade de Melbourne por seu apoio nestes momentos tão angustiantes e delicados", afirmaram os parentes de Kylie Moore-Gilbert, em um comunicado publicado pelo Ministério australiano das Relações Exteriores.

A Austrália confirmou na quinta-feira a detenção de três de seus cidadãos no Irã.

Os outros dois detidos são Jolie King e Mark Firkin, de Perth (oeste). Segundo seus familiares, eles são um casal de turistas que narrava, em um blog, sua longa travessia entre Austrália e Reino Unido.

A detenção de Kylie não está relacionada com a do casal de blogueiros.

Na semana passada, a ministra australiana das Relações Exteriores, Marie Payne, disse que Kylie Moore-Gilbert estava detida há "vários meses", e o casal de turistas, há "várias semanas".