Professores da rede estadual do Rio poderão ampliar carga horária, com aumento de salário, sem novo concurso

·1 minuto de leitura

Professores da rede estadual do Rio no cargo de Docente I (que leciona para o segundo segmento do Ensino Fundamental e para o Ensino Médio) vão poder ampliar a jornada de trabalho de 16 horas para 30 horas, com adequação dos vencimentos, sem necessidade de fazer um novo concurso. Nesta quarta-feira (21 de julho), o governador Cláudio Castro sancionou uma lei, de autoria do próprio Executivo, que autoriza a mudança. A ideia é reduzir a carência de professores no Estado e atender a uma antiga demanda da categoria, segundo o secretário de Educação, Alexandre Valle.

O Estado tem, hoje, 59.350 servidores no cargo de Docente I, somando os que trabalham 16 horas e 30 horas. A migração para a carga horária maior terá caráter definitivo e deverá ser solicitada pelo docente.

A alteração de jornada será efetivada de acordo com o interesse público. Terão prioridade no processo seletivo os professores de disciplinas que possuam matriz curricular compatível com a carga horária ampliada.

Uma comissão mista, composta por representantes da Secretaria estadual de Educação (Seeduc) e do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), será responsável por regulamentar os critérios de seleção dos profissionais que terão a mudança de jornada validada no âmbito administrativo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos