Professores filmam diretora de creche para provar maus-tratos a crianças

Mais de dez famílias já denunciaram à polícia uma série de maus-tratos contra crianças de 11 meses a 5 anos em uma creche particular de Florianópolis, em Santa Catarina. Os relatos vão da chantagem ao uso de cobertor para abafar o choro dos bebês. A situação veio a público depois que vídeos das cenas passaram a circular nas redes sociais. Professores decidiram gravar imagens para comprovar as denúncias atribuídas à diretora da unidade, Twuisa Alexandre Marcelino. A escola alega que as acusações são "fake news".

Segundo os docentes, as crianças passavam fome no local, eram humilhadas e trancadas em banheiros. Em um dos casos gravados por uma professora, Twuisa Alexandre aparece colocando um pano e apertando a cabeça de um bebê porque a criança chorava. Nesta segunda-feira (4/07), a unidade suspendeu as atividades por tempo indeterminado.

Por iniciativa dos próprios professores, que ficaram revoltados com a atitude da diretora e dona do local, um grupo de WhatsApp com os pais das crianças foi criado com o objetivo de reunir elementos para incriminar a diretora. Nele, os profissionais denunciaram o ocorrido, e os responsáveis, que costumavam relatar problemas de comportamento dos filhos sem saber a razão, registraram boletins de ocorrência na 6ª Delegacia de Polícia de Florianópolis – Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI).

– A criança respondia (e recebia um) tapa na boca. Pegava um brinquedo, (e a diretora) dava tapas na cabeça da criança – disse ao G1 uma funcionária que não quis ser identificada. Segundo ela, as agressões eram constantes, e os castigos incluíam deixar os alunos sentados sozinhos por 15 minutos e os trancar em uma sala.

Crianças passavam fome

Outra denúncia é relacionada à comida dada às crianças. Ainda que a despesa estivesse dentro dos gastos da mensalidade, os alunos recebiam quantidades reduzidas de alimentos, que, segundo os funcionários, eram sempre macarrão, arroz, sopa ou três rodelas de banana como lanche. De acordo com os pais, era comum que os filhos chegassem em casa com fome depois de um dia na creche.

Creche diz que denúncias são ‘fake-news’

A unidade divulgou um comunicado em que diz que as denúncias são “fake News”. Após acionar os advogados, a escola diz não reconhecer “a validade das imagens divulgadas”, e declara que está “à disposição para prestar eventuais esclarecimentos”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos