Profissionais do Rio fazem sucesso com serviço de penteado na barba e comemoram agendas cheias

·4 minuto de leitura

Cada vez mais vaidosos e preocupados com a beleza, os homens apostam agora numa nova tendência: as barbas escovadas. Em Niterói, Região Metropolitana do Rio, o cabeleireiro Mateus Clemente, de 26 anos, se especializou na técnica e conta que barbudos de todos os cantos do Rio o procuram para escovar os pelos do rosto, principalmente em datas e ocasiões especiais.

— Os homens com a barba mais volumosa me procuram quando vão a festas de casamento, reuniões de trabalho ou até mesmo para o dia a dia. Tem cliente que vem de três em três dias escovar a barba. Cerca de 25% dos meus clientes chegam com essa intenção. Virou moda já, sucesso total — garante ele, que há dois anos criou a marca La Casa do Disfarce, onde atende de terça a domingo.

Mateus aponta o perfil de cliente que busca o serviço:

— São homens na faixa de 30 a 45 anos de idade, que geralmente trabalham com o público. Os mais jovens não gostam tanto de escovar.

O barbeiro começou a cortar cabelos aos 13 anos, mas só se profissionalizou aos 22, quando se mudou em 2017 para Juiz de Fora, em Minas Gerais, com o sonho de ser lutador. Lá, ganhou de uma ex-namorada a primeira máquina de cortar cabelos. Foi o pontapé da sua carreira.

Novos tempos:

Em julho de 2017 ele foi até o bairro de Sacomã, em São Paulo, para o curso de barbas escovadas com o profissional Eduardo Müller em um dia inteiro de especialização:

— A barba escovada foi feita para deixá-la mais arrumada e atrativa,com uma modelagem legal. A barba e o cabelo são a moldura do nosso rosto. É preciso cuidar bem deles.

Segundo Mateus, o preço da barba escovada é R$ 25. Já o combo de serviços, junto com o corte, varia de R$ 30 a R$ 40, dependendo do estilo:

— Tem cortes com tesoura, outros só com máquina, tem cliente que pede um “low fade" (degradê marcado numa altura mais baixa do crânio onde não aparece marcas de divisão de tamanhos dos fios, que devem ter uma sequência mais natural). Por isso, depende bastante.

O barbeiro orgulha-se muito do serviço que é oferecido aos clientes.

— Nós adoramos mimar os nossos clientes, passar confiança. O visual é super importante, temos uma responsabilidade muito grande — conta ele, que em breve quer ampliar o salão de beleza onde atua.

Leia:

Três clientes por dia

Na Zona Norte do Rio, Raphael Barbio, de 25 anos, é uma das maiores referências na escovação de barbas. Ele, que ministra cursos na área, já chegou a fazer evento com mais de 300 alunos. Apesar de o serviço ter virado tendência há pouco tempo, Raphael trabalha com isso desde 2017:

— Comecei a me especializar em penteados há quatro anos e, automaticamente, comecei a jogar isso para as barbas, a escová-las, ajudando a criar essa nova moda no mercado profissional.

No Instagram, Raphael tem mais de 25 mil seguidores e compartilha fotos dos trabalhos feitos na Barbearia do Barbio, em Brás de Pina, onde trabalha de segunda a sábado.

Segundo ele, a proposta é oferecer uma tendência contemporânea que represente a harmonia natural de cada um, com estilo e sofisticação.

— Em média, recebemos três clientes por dia para fazer esse tipo de barba, que custa entre R$ 25 e R$35.

Quem vai sempre até o local é o professor de jiu-jítsu Tiago Toutou, de 39 anos:

— Faço a barba a cada dez dias. Os amigos do bairro perguntam quem é o responsável por ela e indico aqui, pelo profissionalismo e pelo trabalho bem feito. O meu filho tem 7 anos e diz que não vê a hora de a barba dele crescer para escová-la assim, igual a minha.

O estilo foi aprovado pela mulher

O operador de áudio Éverton Barbosa, de 36 anos, é frequentador assíduo da barbearia comandada por Mateus. Pelo menos duas vezes por mês ele faz o penteado.

— Eu conheci essa tendência há cerca de um ano e não parei mais, faço direto. Achei um estilo super interessante, ficou muito legal. Dá um diferencial na barba, chama bastante atenção nas ruas. Quero fazer sempre — conta ele.

Mas é em casa que Éverton recebe os aplausos mais importantes. A mulher dele, a assessora parlamentar Fernanda Barbosa, de 42 anos, é considerada a fã número 1 dos penteados. Além disso, ela também ajuda na preparação quando precisa.

— A Fernanda ama barba, está sempre me incentivando a fazer a minha. Quando vamos a eventos e não consigo ir à barbearia, é a minha mulher que pega o secador e a escova para preparar o penteado.

O casal, inclusive, mantém um acordo bem curioso.

— Eu não corto o cabelo, e ele não faz a barba. Nós chegamos a esse consenso — diz Fernanda, aos risos.

Éverton está há cinco anos cultivando a barba. Hoje, ele indica a escova para amigos:

— Tenho colegas que gostam demais, que perguntam onde eu faço. Estou sempre recomendando o penteado. Alguns deles vão lá só para conhecer essa nova moda.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos