Programa de governo de Lula relembra promessa de 29 anos

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Photo by Victor Moriyama/Getty Images)

O programa de governo do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva mostra uma proposta que não tem nada de novo. Ele inclui uma proposta similar à promessa feita na campanha presidencial de 1989 que apresenta um projeto de reforma tributária favorável a população de menor renda.

Apesar de ter governado o Brasil por 14 anos, o PT nunca apresentou uma proposta que reduzisse a carga tributária dos mais pobres e aumentasse a arrecadação entre os mais ricos. A retomada de uma antiga bandeira sinaliza uma guinada à esquerda do partido nesse processo eleitoral.

Sem Lula, Bolsonaro lidera e três disputam o segundo lugar
Às vésperas das eleições, Palocci entrega provas de delação
Meio ambiente, trabalho escravo e Odebrecht: erros de Kátia Abreu na Globonews

O PT inscreveu a candidatura de Lula —líder absoluto das pesquisas de intenções de voto e que cumpre pena por processo da Lava Jato envolvendo um Triplex no Guarujá— que foi previamente vetada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que depende de recurso para ser validada. A expectativa é que o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad seja o cabeça de chapa petista.

Na proposta de Reforma Tributária deste ano, o PT defende  “um sistema que opere com eficiência arrecadatória e justiça social”. O novo sistema seria orientado por princípios de progressividade , simplicidade, eficiência e da promoção da transição ecológica.

Conforme o plano de governo do PT, quem ganhar até cinco salários mínimos será isento de imposto de renda. A medida é condicionada com o aumento das alíquotas dos super ricos.