Programa de Lula no rádio despeja ataques em Bolsonaro, mas tenta esconder autoria

***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 28.08.2022 - Fotomontagem de Lula e Bolsonaro durante o primeiro debate das eleições de 2022. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 28.08.2022 - Fotomontagem de Lula e Bolsonaro durante o primeiro debate das eleições de 2022. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma propaganda de rádio do ex-presidente e candidato ao Planalto Luiz Inácio Lula da Silva (PT) exibida nesta quarta-feira (21) gastou quase um terço do tempo em ataques ao presidente Jair Bolsonaro (PL), antes de anunciar que a campanha era de fato do petista.

A propaganda, com tempo total de três minutos e 39 segundos, gasta um minuto e cinco segundos afirmando que o atual mandatário é agressivo, incompetente e incapaz de governar.

São exibidos trechos de falas do presidente zombando das vítimas de Covid-19, além de xingamentos a mulheres e pessoas opinando contrariamente ao atual mandatário.

Também é usada a reportagem feita pelo portal UOL afirmando que Bolsonaro comprou 51 imóveis em dinheiro vivo.

Após, toca-se uma música em trompeta no tom do jingle de Lula - "olê olá, Lula, Lula" e a frase "começa agora o programa do presidente Lula".

Diferentemente da televisão, onde é possível visualizar elementos visuais de campanha e até as informações de veiculação disponíveis na lateral do conteúdo, no rádio não é possível afirmar de quem é a propaganda se não for anunciada.

A propaganda de televisão do petista veiculada no mesmo dia também seguiu em tom agressivo contra Bolsonaro. Lula não apareceu na campanha, e todos os dois minutos foram utilizados em ataques.

Reportagem da Folha de S.Paulo apurou que o ex-presidente e Bolsonaro vêm em escalada de ataques em suas propagandas eleitorais. Bolsonaro também não apareceu no programa de quase três minutos no horário nobre da televisão.

Na última quinta-feira (15), o espaço de Bolsonaro foi ocupado por uma peça publicitária, com uma atriz, mulher e negra, que prometia dizer a "verdade sobre Lula".