Proibido de usar imagem de Bolsonaro, candidato de RO declara voto no presidente

Bolsonaro foi elogiado pelo governador de Rondônia, que declarou voto ao presidente. (Foto: Wagner Meier/Getty Images)
Bolsonaro foi elogiado pelo governador de Rondônia, que declarou voto ao presidente. (Foto: Wagner Meier/Getty Images)
  • Marcos Rocha declara voto em Bolsonaro e pede que população faça o mesmo;

  • Candidato à reeleição em Rondônia é do União Brasil, partido que lançou Soraya Thronicke;

  • Rocha já havia sido proibido pelo TRE de vincular sua imagem a de Bolsonaro.

Marcos Rocha, candidato ao governo de Rondônia pelo União Brasil, declarou apoiar a reeleição de Jair Bolsonaro, do PL, apesar da candidata à Presidência de seu partido ser Soraya Thronicke. O atual governador do estado já havia sido proibido, pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral), de vincular sua imagem a do presidenciável.

“Precisamos dar continuidade ao nosso trabalho pelo nosso Estado de Rondônia, e junto com o presidente Jair Bolsonaro, estaremos cada vez mais trabalhando pelo desenvolvimento do país, e principalmente, pelo bem-estar e qualidade de vida de nosso povo”, disse Rocha. As declarações são feitas durante reuniões, encontros e em entrevistas à imprensa rondoniense.

Além de elogiar a atuação de Bolsonaro, Rocha afirma que recebeu apoio do governo federal durante sua primeira gestão e não só garante que votará no presidente como também pede à população que faça o mesmo.

Proibições

No final de agosto, o TRE determinou que o governador de Rondônia pare de associar sua imagem a de Bolsonaro, sob pena de multa. Segundo o juiz Áureo Vergílio Queiroz, a publicidade poderia induzir o eleitor ao erro “ao vincular, sem autorização partidária, a imagem do representado a Jair Messias Bolsonaro, prática vedada pelo Código Eleitoral”.

O magistrado também entendeu que o natural é que candidatos de uma mesma legenda – ao governo e à Presidência – “caminhem juntos”, exceto em alguns casos, e ponderou que o apoio ao candidato é livre, desde que seja feito de forma clara, sem dar margem para que o eleitor entenda que há uma coligação ou apoio recíproco de Bolsonaro.

O candidato do PL ao governo do estado é Marcos Rogério. Em entrevista ao Extra de Rondônia, ele apoiou a decisão do TRE, dizendo que a “lei veta este tipo de conduta” que leva o eleitor “a concluir que o presidente está ligado a essa ou aquela candidatura regional”.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: