Projeto contra aborto nos EUA é fruto de estratégia bem-sucedida de Trump, diz imprensa francesa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Milhares de pessoas se mobilizam nos Estados Unidos pelo direito de escolha das mulheres, após o vazamento do rascunho de uma decisão da Suprema Corte que poderia colocar fim à legalização do aborto em vários estados americanos. Para a imprensa francesa, o projeto é fruto de uma estratégia bem sucedida de conservadores religiosos, que contaram com a ajuda do ex-presidente Donald Trump, sobre um tema que divide o país.

"Eles jamais deixarão as mulheres tranquilas", diz o editorial do jornal Libération. Para o diário, o projeto revelado na segunda-feira (3) pelo site Politico, deve ser encarado com seriedade, já que dificilmente não seria aprovado pela Corte de maioria conservadora.

"Um retrocesso histórico inédito que poderia ameaçar direitos fundamentais", mas que não é uma surpresa, considera o jornal. "A obra devastadora de Trump, mesmo derrotado, continua mais do que nunca, a presidir os direitos fundamentais da América inteira", afirma.

Uma das promessas de campanha do ex-presidente americano à direita religiosa era de colocar representantes conservadores na Suprema Corte. "Após décadas de um lento e obscuro trabalho, acelerado por Trump, a direita cristã evangélica americana se prepara para conseguir uma vitória monumental", afirma Libé.

Estratégia

O diário lembra que, durante seu mandato, Trump nomeou três juízes conservadores para a Suprema Corte, constituindo uma maioria antiaborto na instituição.


Leia mais

Leia também:
Mulheres festejam descriminalização do aborto na Colômbia
França estende prazo legal para aborto a até 14 semanas
Anteprojeto da Suprema Corte para proibir o aborto vaza nos EUA e gera manifestações

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos