Projeto cripto de condenado por pirâmide financeira falha após 'ataque hacker'

Novo projeto cripto de Martin Shkreli sofre com suposto ataque hacker e perde seus fundos
Novo projeto cripto de Martin Shkreli sofre com suposto ataque hacker e perde seus fundos (AP Photo/Susan Walsh, File)
  • Fundos foram vendidos por 439 eth, gerando um prejuízo de R$ 2 milhões

  • Shkreli é conhecido por seus esquemas criminosos no mundo financeiro

  • Analistas apontam que conta do hacker tem traços que levam ao próprio Shkreli.

O projeto de Web3 de Martin Shkreli, conhecido também como "Pharma Bro", parece ter ido água abaixo após um suposto hacker ter invadido sua conta e tomado o controle de grande parte dos fundos do projeto.

Martin Shkreli ficou conhecido por ter obtido a patente de um medicamento antiparasitário e aumentado seu preço dos comprimidos, de US$ 13,50 para US$ 750 por cada pílula. Um processo do governo americano ordenou em 2022 que Shkreli devolva cerca de US$ 65 milhões de lucros obtidos indevidamente, além de o banir de atuar na indústria farmacêutica.

Em 2018 ele também foi preso por causas não relacionadas, tendo sido solto em maio deste ano. Segundo a Procuradoria Federal dos EUA, Shkreli havia cometido fraude financeira ao atuar em um esquema pirâmide. O executivo foi também proibido de atuar como diretor ou presidente de qualquer empresa com ações na bolsa.

Seu novo projeto, Druglike, pretendia atuar na descoberta de novos medicamentos, apesar de em nenhum momento especificar como isso seria realizado através dos recursos da Web3 e da descentralização. Apesar da falta de detalhes técnicos e de seu passado, criptoentusiastas investiram no projeto através do token $MSI (Martin Shkreli Inu), criado originalmente por outra pessoas mas cooptado por Shkreli para alimentar o Druglike.

No último dia 12, no entanto, a conta de Shkreli vendeu a maior parte dos $MSI por e 239 eth, que quando convertido para moedas fiduciárias ficam em US$ 459 mil, ou R$ 2,3 milhões. Segundo o executivo, ele foi hackeado após tentar baixar um arquivo pornográfico.

No entanto, a conta do projeto Rug Pull Finder, dedicado a analisar golpes na blockchain, respondeu à Shkreli, afirmando que a conta para onde foram os provenientes do golpe é, na verdade, do próprio Shkreli, insinuando que ele teria roubado o dinheiro de sua própria iniciativa.