Projeto de Bolsonaro prevê corte de R$ 1,4 bilhão para a Educação

·1 minuto de leitura
BRASILIA, BRAZIL - SEPTEMBER 28: Jair Bolsonaro, President of Brazil looks on during the launch ceremony of the "Mineracao e Desenvolvimento" Program on September 28, 2020 in Brasilia, Brazil. The program presents more than a hundred goals and actions for up to 2023 and aims at the quantitative and qualitative expansion of the Brazilian mineral sector and the image of mining with society. (Photo by Andre Borges/Getty Images)
(Foto: Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro mandou ao Congresso Nacional nesta quinta-feira projeto de lei que pede o remanejamento do Orçamento. As informações são do UOL.

No PL, o governo quer remanejar R$ 6,1 bilhões - R$ 2,3 bi seriam destinados ao Ministério do Desenvolvimento Regional, R$ 1 bi para a Infraestrutura e R$ 243 milhões para a Saúde.

Leia também:

O Ministério da Educação terá o orçamento reduzido em R$ 1,4 bilhão - pasta que vai sofrer o maior corte.

Pela proposta enviada ao Legislativo, o orçamento do Ministério da Educação será reduzido R$ 1,4 bilhão. A pasta é a que sofrerá o maior corte de verbas.. Parte do governo ficou receosa com essa medida temendo repercussão negativa. Outra ala do Planalto entende que há verbas da Educação que não foram usadas na pandemia, como para transporte escolar

Além da Educação, o Ministério da Economia abrirá mão de R$ 615 milhões. O Ministério da Defesa pode perder R$ 330 milhões e o Ministério da Justiça deve ter R$ 300 milhões a menos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos