Projeto de lei que aumenta salários do prefeito e vice-prefeito de Niterói é vetado pelo chefe do Executivo

·1 minuto de leitura
Foto: Pedro Teixeira / Agência O Globo

O prefeito de Niterói Rodrigo Neves decidiu, nesta quinta-feira, dia 31, vetar o artigo do projeto de lei aprovado na Câmara Municipal que reajustava os salários do prefeito e do vice-prefeito, mantendo apenas o reajuste para os secretários municipais. A medida foi anunciada em vídeo ao vivo nas redes sociais da Prefeitura. Rodrigo Neves disse que a decisão de vetar o aumento de salário do prefeito e do vice foi tomada em comum acordo com o prefeito eleito, Axel Grael, e com o vice-prefeito eleito, Paulo Bagueira. Agora, o projeto será devolvido à Câmara Municipal que vai analisar o veto do prefeito depois do recesso parlamentar.

No texto original, os reajustes passariam a valer já a partir de janeiro de 2021. A fim de evitar a judicialização do projeto, os vereadores alteraram a data em um ano, passando a ter validade a partir de janeiro de 2022.

No projeto de lei, o salário do prefeito passaria dos atuais R$ 29,5 mil para R$ 32,4 mil, um aumento de 10%. O maior aumento, e que será mantido, é de secretários municipais, com um reajuste de 34%, dos atuais R$ 12,3 mil para R$ 16,5 mil.