Projeto levará instrução a grávidas e mulheres em idade gestacional de comunidades

·2 minuto de leitura

RIO — A dentista Simone Levy ajuda como dá. E você? Após socorrer, desde abril do ano passado, mais de 15 mil pessoas em situação de vulnerabilidade com doações de refeições, cobertores, máscaras, água, kits de higiene, fraldas e cestas de alimentos, ela criou um novo braço do seu projeto Eu Ajudo Como Dá: o programa Mulher da Comunidade, que tem como objetivo levar informação e assistência a moradoras grávidas ou em idade gestacional de regiões carentes do Rio.

— Quando íamos fazer doações nas comunidades, via muitas meninas de 12, 13 anos grávidas, e aquilo me chamou muito a atenção. Quis fazer algo pelas mulheres que não têm tanta informação e perspectiva de futuro. Eu me sinto útil diante de tudo o que está acontecendo. Ficar no conforto da minha casa estava me corroendo — diz a moradora do Flamengo.

A primeira ação será hoje, às 10h, na comunidade do Parque da Cidade, na Gávea, quando 38 moradoras, além de receberem orientações, ganharão kits gestantes e/ou cestas básicas. Em 1º de agosto, será a vez de o Morro do Pereirão, em Laranjeiras, receber o projeto.

A estudante de Medicina Flávia Gioia, que pretende se especializar em ginecologia e obstetrícia e dá informações sobre saúde da mulher em seu perfil no Instagram (@fgioiabr), será a palestrante da vez. Ela conta que falará sobre os métodos contraceptivos oferecidos gratuitamente pelo SUS, como pílulas anticoncepcionais e DIU de cobre. E também sobre a importância do planejamento familiar e da saúde preventiva.

— Muitas mulheres não sabem o que pode parecer óbvio para outras. Eu me sinto privilegiada por ter acesso a essas informações e poder dividi-las — diz Flávia.

Idealizadora do projeto Parque Vivo, que há 17 anos atua no Parque da Cidade oferecendo aulas gratuitas de ginástica, música, informática, reforço escolar e atendimento psicológico, Andreia Martins diz que o Mulher da Comunidade “vai ser da maior importância”:

— As meninas da comunidade precisam de ocupação e informação, para aprenderem a construir uma família de forma segura e responsável. O projeto da Simone foi uma corrente de amor que entrou em nossas vidas.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos