Projeto Teatro na Zona Norte oferece oficinas a preços populares para crianças e adolescentes

·2 min de leitura

RIO — Bem que a atriz Graciana Valladares buscou em sua infância ter acesso a atividades culturais em Cavalcanti. Mas opções no campo das artes sempre foram raridade no bairro onde a mestranda em Artes Cênicas pela UniRio nasceu e foi criada e do qual é moradora. Para que outras crianças e adolescentes não contassem esta mesma história no futuro, a também psicopedagoga criou o Teatro na Zona Norte, que promove oficinas de interpretação para crianças e adolescentes da comunidade e do seu entorno. As aulas são realizadas aos sábados em parceria com o Instituto Presbiteriano de Promoção da Cidadania (IPPC). Os preços são populares, R$ 30 mensais, e ainda há chance de se conseguir uma vaga gratuita caso seja comprovada a impossibilidade de pagar pelo serviço.

— Cresci praticamente sem acesso à cultura na minha vizinhança. Comecei com o projeto em 2019 para tentar transformar de alguma forma a vida de crianças e adolescentes que, como eu, amam teatro. A partir do meu trabalho como atriz, conheci boa parte do Brasil e já fui duas vezes para a China. Estou aqui em Cavalcanti, mas posso estar em qualquer lugar. É esta mensagem que procuro passar para os meus alunos — diz a artista, de 34 anos, que está em cartaz no Teatro João Caetano, no Centro, com a peça “Turmalina”.

Além das oficinas de teatro, Graciana organiza passeios para que os alunos conheçam espaços culturais em outros bairros.

— Recentemente, levei um grupo para assistir a um espetáculo no Teatro Ipanema. É preciso que essas crianças e adolescentes de Cavalcanti se sintam pertencentes à sociedade como um todo. Eu também incentivo que participem de festivais; enfim, que sonhem —ressalta a artista, que disponibiliza o perfil @teatronazonanorte, no Instagram, para contato.

O trabalho artístico da atriz ainda inclui o exercício de narração de histórias com protagonismo preto.

—É fundamental que as crianças se sintam representadas e tenham noção da importância do povo negro — frisa.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos