A promessa não cumprida de Tarcísio de Freitas: faltou combinar com os russos

Em março, pouco antes de deixar o governo, Tarcísio de Freitas prometeu que até o fim do ano que o Porto de Santos estaria privatizado. Tinha que ter combinado com os russos.

Para que a privatização caminhe, é preciso enviar o edital ao TCU, que tem 120 dias para analisá-lo. Só que o novo ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e a Antaq pisaram no freio.

Quem acompanha de perto notou que o processo anda agora a passos de cágado. Os políticos que sempre morderam as franjas do porto estatal, como Valdemar Costa Neto e alguns emedebistas, não estão reclamando dessa lentidão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos