Prometido para quarta, plano de vacinação contra Covid-19 fica para semana que vem

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Voluntária recebe CoronaVac, em São Paulo

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, disse nesta quarta-feira que o plano de vacinação contra a Covid-19 deve ser apresentado na próxima semana, depois de o ministro Eduardo Pazuello ter prometido na véspera a governadores que divulgaria o documento nesta quarta.

Segundo Medeiros, que participou de audiência no Congresso, o documento final ainda passa por revisões e atualizações. O secretário disse ter sido informado que ocorreu uma "apresentação simbólica" do plano por parte de Pazuello quando o ministro o entregou a um repórter durante entrevista mais cedo nesta quarta.

"Nossa equipe está fazendo a revisão e a gente acredita que na próxima semana esse plano esteja apresentado", disse o secretário em audiência no Congresso.

Leia também

Na véspera, após reunião com Pazuello, governadores afirmaram à imprensa que o ministério anunciaria nesta quarta-feira um plano para a vacinação contra a Covid-19, mas, de acordo com a fala do secretário, o plano ainda não foi concluído.

"O fato concreto é que o documento final está sendo revisado", disse Medeiros. "Na hora que esse plano estiver pronto e revisado, iremos sim encaminhar para a Câmara", garantiu.

Mais cedo, em entrevista à CNN Brasil, Pazuello disse que "é bem provável" que a vacinação contra a Covid-19 no país comece entre janeiro e fevereiro, mas citou a possibilidade até mesmo de início ainda em dezembro.

Na véspera, durante a reunião com os governadores, ele disse que o ministério vai comprar todas as vacinas que estiverem disponíveis para a campanha de imunização contra a doença, que já matou mais de 178 mil pessoas no Brasil.

por Maria Carolina Marcello, da Reuters