Promotor paraguaio que combate crime organizado é morto na Colômbia

Marcelo Pecci concede entrevista a jornalistas em Assunção

BOGOTÁ (Reuters) - Marcelo Pecci, um promotor paraguaio conhecido por seu trabalho no combate ao crime organizado, foi morto na ilha turística colombiana de Baru nesta terça-feira, disseram autoridades dos dois países.

Pecci e sua esposa, a jornalista paraguaia Claudia Aguilera, estavam em lua de mel em um resort perto da cidade caribenha de Cartagena. Eles anunciaram a gravidez de Aguilera no Instagram mais cedo nesta terça-feira.

Aguilera disse à mídia paraguaia que o casal foi abordado por dois homens em uma praia particular conectada ao hotel antes de seu marido ser baleado. Ele não recebeu ameaças, acrescentou ela.

Pecci, de 45 anos, era conhecido por seu trabalho em casos de grande repercussão contra lavagem de dinheiro e tráfico de drogas. Ele também comandou a investigação sobre o assassinato da filha de um governador regional no ano passado e o caso contra o ex-jogador brasileiro Ronaldinho, que foi preso tentando entrar no Paraguai com passaporte paraguaio adulterado em 2020.

Uma delegação da polícia paraguaia chegará em breve para participar da investigação, disse o chefe da polícia nacional da Colômbia, general Jorge Luis Vargas.

"Temos informações que estão sendo coletadas em caráter urgente e que são sigilosas para nos ajudar a identificar os responsáveis ​​por este lamentável fato", afirmou Vargas.

Autoridades dos Estados Unidos também ajudarão na investigação, segundo ele.

"O assassinato covarde do promotor Marcelo Pecci na Colômbia entristece toda a nação paraguaia", disse o presidente paraguaio, Marcelo Abdo, no Twitter. "Condenamos nos termos mais enérgicos este trágico acontecimento e redobramos o nosso empenho na luta contra o crime organizado."

(Por Julia Symmes Cobb; reportagem adicional de Nicolas Misculin, em Buenos Aires, e Daniela Desantis, em Assunção)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos