Promotores pedem dois anos de prisão para ex-colaborador de Ghosn

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Ministério Público japonês pediu nesta quarta-feira (29) dois anos de prisão para Greg Kelly, americano que era colaborador de Carlos Ghosn, julgado há quase um ano em Tóquio por supostas fraudes financeiras da montadora japonesa Nissan.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos