Promotoria pede 4 anos de prisão e multa de R$ 620 mil para Ilhoon por uso de maconha

·2 minuto de leitura

Em audiência no Tribunal Distrital Central de Seul nesta quinta-feira, dia 20, a promotoria sul-coreana pediu 4 anos de prisão e multa de 133 milhões de wones (aproximadamente R$ 620 mil) para o rapper Jung Ilhoon, de 26 anos, ex-membro do grupo BTOB, pelo uso de maconha. O artista confessou, em 22 de abril, ter comprado a erva para consumo próprio. A sentença está prevista para sair no dia 10 de junho. No país, o uso de drogas é considerado crime.

O advogado do rapper relatou que seu cliente se arrependeu "amargamente", informou a agência de notícias "Yonhap News". Também quando Ilhoon confessou o delito, ele próprio pediu desculpas.

"Ele sofreu muito estresse ao se promover na indústria do entretenimento como compositor e trainee desde muito jovem, e tentou aliviar o estresse da maneira errada”, acrescentou.

Em seu testemunho final, nesta quinta-feira, Ilhoon reforçou sentir muito "por decepcionar muitas pessoas".

"Eu refleti sobre minha vida até agora enquanto passava por este incidente. Embora seja irrevogável, vou manter e lembrar a dor e a compreensão que ganhei com este incidente e viver sem me sentir envergonhado”, disse.

Segundo a imprensa local, os investigadores verificaram um gasto de 133 milhões de wones em moeda virtual para trocar pela droga 161 vezes, entre 5 de julho de 2016 e 9 de janeiro de 2019. A quantidade total de maconhada comprada neste período foi estipulada em 820 gramas.

A saída de Ilhoon do BTOB ocorreu em dezembro de 2020, depois que a polícia começou a investigá-lo pelo uso da droga. À época, a agência Cube Entertainment, pediu desculpas pelo problema envolvendo o artista e informou que ele sentia "uma forte responsabilidade por quebrar a confianças dos fãs e causar decepção". O conjunto continuou com suas atividades com seis membros.

"Respeitando sua opinião para não causar mais danos ao grupo, ficou decidido que se retirará do grupo a partir de hoje (31 de dezembro de 2020)", afirmara a Cube.

Nas redes sociais, as opiniões de internautas se dividem, especialmente entre os sul-coreanos, já que alguns se mostraram decepcionados com o rapper. No entanto, os internacionais têm tratado o caso de maneira mais branda, considerando ter sido um crime de menor potencial ofensivo. Fãs brasileiros reagiram com brincadeiras a respeito do alto preço pago por Ilhoon pela maconha ou se manifestaram com postagens de apoio ao rapper.