Promotoria pede prisão de jogador do Boca Juniors por abuso sexual; ele está relacionado para jogo desta quarta

A promotoria do caso de Sebastián Villa, atacante do Boca Juniors, pediu a prisão do jogador na última terça-feira após ser "comprovada a prática do crime de abuso sexual". Vanessa González apresentou formalmente o pedido, depois que o atleta de 25 anos foi acusado no mês passado. O abuso teria acontecido em 2021.

O pedido da promotora agora será analisado pelo juiz do Tribunal de Lomas, em Zamora, Argentina, Javier Leandro Maffucci Moore. O documento que pede a prisão do jogador colombiano diz ainda que ele "deve ser um exemplo de conduta para a sociedade".

O episódio de abuso teria acontecido em 26 de junho de 2021. De acordo com a vítima, Villa estava em uma casa com outros colegas do Boca Juniors, visivelmente embriagado, quando abusou sexualmente e a ameaçou de morte.

Esta é a segunda acusação de Sebastián Villa. Em 2020, Daniela Cortés, então companheira do colombiano, acusou o jogador de violência doméstica durante o confinamento decretado para combater a pandemia de Covid-19.

O Boca Junior entra em campo nesta quarta-feira contra o Ferro Carril pela Copa da Argnetina. Villa foi relacionado e viajou com a equipe para Rioja, onde acontece a partida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos