Promotoria pede prisão perpétua para acusados de abater com míssil voo MH17 da Malaysia Airlines

·2 min de leitura

Promotores holandeses pediram nesta quarta-feira (22) pena de prisão perpétua para quatro homens acusados ​​pela queda do voo MH17 da Malaysia Airlines, que sobrevoou o leste da Ucrânia, em 2014. Eles são acusados pela morte das 298 pessoas a bordo.

Os quatro réus, três russos e um ucraniano, são altos-funcionários de um grupo separatista pró-Rússia do leste da Ucrânia. Eles são acusados ​​de terem abatido o voo MH17 com um míssil terrestre.

O voo derrubado decolou do aeroporto de Schipol, em Amsterdã, com destino a Kuala Lumpur, em julho de 2014, e sobrevoou uma zona em conflito. De acordo com os promotores do caso, os quatro desempenharam um papel central no envio de uma bateria antiaérea BUK da Rússia, supostamente destinada a atingir um avião de guerra ucraniano.

Na audiência realizada em um tribunal de segurança máxima próximo ao aeroporto de Amsterdã, a Promotoria destacou que o fato de os suspeitos terem errado o alvo não constitui qualquer diferença, já que a lei "não faz distinção entre aeronaves militares e civis”. Além disso, os suspeitos “sabiam que o espaço aéreo não estava fechado e que aviões civis sobrevoavam a zona de combate diariamente”, alegaram os promotores.

Ainda que os promotores tenham concluído a argumentação do processo, o veredicto só deve ser anunciado no fim de 2022. Os quatro suspeitos são os russos Sergei Dubinski, Igor Guirkin e Oleg Pulatov, e o ucraniano Leonid Kharshenko.

O réu mais famoso é Girkin, de 49 anos, conhecido pelo pseudônimo de "Strelkov", que significa "atirador" em russo. Ele foi um dos principais comandantes dos separatistas, no início do conflito na Ucrânia.


Leia mais

Leia também:
OTAN e UE pressionam Rússia a assumir responsabilidade na queda do MH17
Relatório mostra que voo MH17 foi derrubado por míssil russo
Famílias das vítimas do voo MH17 inauguram memorial na Holanda

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos