Promotoria vai investigar agressores de atirador bolsonarista e prevê reconstituição

FOZ DO IGUAÇU, PR, 11.07.2022 - ASSASSINATO-PETISTA-FOZ DO IGUAÇU-PR - O promotor de Justiça Tiago Lisboa concede entrevista coletiva na sede do ministério público do Paraná, na manhã desta segunda-feira (11), em Foz do Iguaçu (PR).  O promotor comentou sobre o assassinato do guarda municipal e tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu (PR), Marcelo Aloizio de Arruda. (Paulo Lisboa/Folhapress)
FOZ DO IGUAÇU, PR, 11.07.2022 - ASSASSINATO-PETISTA-FOZ DO IGUAÇU-PR - O promotor de Justiça Tiago Lisboa concede entrevista coletiva na sede do ministério público do Paraná, na manhã desta segunda-feira (11), em Foz do Iguaçu (PR). O promotor comentou sobre o assassinato do guarda municipal e tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu (PR), Marcelo Aloizio de Arruda. (Paulo Lisboa/Folhapress)

FOZ DO IGUAÇU, PR (FOLHAPRESS) - O Ministério Público afirmou que investigará também agressores do bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho, que assassinou a tiros o militante petista Marcelo de Arruda. A investigação também pode ter uma reconstituição do crime em Foz do Iguaçu (PR).

Conforme mostram as imagens que integram a investigação, o policial penal bolsonarista Jorge Guaranho, que também foi baleado, foi agredido por alguns homens conhecidos do petista após cair no chão.

De acordo com o promotor Tiago Lisboa Mendonça, ainda será avaliado qual o papel que essas agressões têm nos ferimentos do homem, uma vez que ele também foi baleado na cabeça e segue internado.

"Foi determinado que fosse instaurado em apartado um segundo inquérito policial para apurar essas agressões sofridas pelo autor do fato."

"O laudo médico vai nos dizer se homem, que está internado em estado grave, inconsciente, se essas lesões na cabeça foram decorrentes do disparo de arma de fogo que ele também foi vitimado ou decorrentes dos chutes", diz.

O promotor afirmou que boa parte das pessoas que estavam no momento dos fatos ainda não foram ouvidas, o que deve ser feito daqui para frente.

Para verificar a dinâmica dos fatos, a investigação pode contar até com uma reconstituição do crime.

Outro ponto importante também destacado pelo promotor é verificar se havia algum grau de conhecimento entre Marcelo e Jorge Guaranho e por que o policial penal estava passando pelo local no momento em que começou a agressão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos