Pronampe: 30% dos recursos foram emprestados na primeira semana de operação

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — Na primeira semana de operação da nova versão do Pronampe, 30% dos R$ 25 bilhões previstos para chegar nas micro e pequenas empresas já foram emprestados. Foram R$ 7,6 bilhões para 92 mil empresas.

A nova versão do Pronampe está operando desde quarta-feira da semana passada com juros maiores do que em 2020, mas a demanda por crédito segue alta. Duas instituições, Banco do Brasil e Bradesco, já esgotaram os limites disponíveis, de R$ 3,2 bilhões e R$ 1,7 bilhões, respectivamente.

O Banco do Brasil foi a instituição que mais concedeu crédito até agora, seguida da Caixa, que já emprestou $ 1,8 bilhão dos R$ 6,3 bilhões disponibilizados. Em terceiro, vem o Bradesco.

As cooperativas também se destacam, com o Sicredi concedendo R$ 362 milhões em quarto lugar e o Sicoob em sétimo lugar, com R$ 65 milhões emprestados.

Outros dos dois maiores bancos também começaram a emprestar para seus correntistas, o Santander, que começou a operar apenas na segunda-feira, já concedeu R$ 239 milhões e o Itaú, R$ 246 milhões.

Como O GLOBO mostrou, o governo espera que 325 mil empresas acessem o financiamento via Pronampe este ano, mas já sabe que não será suficiente para atender toda a demanda.

Para resolver o problema, o Ministério da Economia está trabalhando em medidas estruturais para facilitar acesso ao crédito, como o Sistema Nacional de Garantias. A medida criará centrais regionais que poderão fornecer uma carta aos pequenos empresários para auxiliar na formação de garantias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos