Milhares de devotos comemoram aniversário de Buda no Nepal

Katmandu, 30 abr (EFE).- Milhares de budistas comemoraram nesta segunda-feira o aniversário de Buda no Nepal, onde o "Iluminado" nasceu há mais de 2.500 anos, com grandes eventos e o anúncio do primeiro-ministro, Sharma Oli, de transformar o berço natal do fundador do budismo em um centro internacional para meditação.

Devotos vindos de diferentes partes do mundo participaram de uma prece na cidade de Lumbini, um dos lugares mais sagrados para o budismo, situado perto da fronteira com a Índia e onde acredita-se que nasceu Buda no ano 623 a.C.

Nessa mesma cidade também aconteceu uma procissão que contou com a participação de Oli, durante a qual ele anunciou os planos do governo nepalês para transformar o berço do fundador do budismo em um centro internacional para a meditação.

Além disso, o primeiro-ministro afirmou que Buda é motivo de orgulho para o Nepal por sua contribuição para o bem-estar da humanidade e a paz.

Também em Lumbini, a presidente do Nepal, Bidhya Devi Bhandari, fez o lançamento da pedra fundamental de um Centro Budista Internacional de Meditação que poderá receber cerca de 5 mil pessoas.

"Devemos interiorizar a filosofia budista de paz eterna e fraternidade", afirmou Bhandari, que expressou seu desejo de que o aniversário de Buda contribua para "inspirar toda a humanidade" a seguir os princípios do "Iluminado".

Por causa do aniversário também foram organizadas demonstrações de respeito em outros santuários como o de Boudhanath, o monumento budista mais emblemático no vale de Katmandu.

O país do Himalaia onde Buda nasceu é na atualidade predominantemente hinduísta, já que os budistas representam apenas 9% de seus cerca de 28 milhões de habitantes.

Segundo a tradição budista, a rainha Maya Devi deu à luz a Buda enquanto segurava o galho de uma árvore no Jardim de Lumbini, no meio do caminho entre o reino de seus pais e o de seu marido, o rei Sudhodhan.

O lugar considerado como de nascimento de Siddhartha Gautama, o nome de Buda antes da "Iluminação", foi identificado em 1896. EFE