Protesto de opositores na Rússia termina com 700 detidos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma manifestação contra a corrupção organizada por opositores reuniu milhares de pessoas no centro de Moscou e terminou com mais de 700 detidos, informou a ONG OVD-Info.

O opositor Alexei Navalny, que ajudou a convocar o protesto, também foi preso. Ele deve comparecer na segunda-feira (27) a uma audiência com um juiz.

"Está tudo bem da minha parte, não vale a pena lutar por mim", escreveu o próprio Navalny em sua conta no Twitter, antes de pedir a continuidade do protesto. "O tema hoje é a luta contra a corrupção."

O protesto na rua Tversakia, uma das principais vias da capital russa, que leva ao Kremlin, foi proibido pelas autoridades. Agentes de segurança usaram gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes.

Quase 8.000 pessoas participaram no protesto, segundo a polícia.

Esta é uma das maiores manifestações dos últimos anos na Rússia.

Opositores na Rússia reclamam da perseguição política promovida pelo governo do presidente Vladimir Putin.