Protestos na Índia por ataque a universidade

Manifestantes protestaram nesta segunda-feira na Índia, após um ataque a uma universidade de prestígio em Nova Délhi, que deixou cerca de trinta feridos

Manifestantes protestaram nesta segunda-feira na Índia, após um ataque a uma universidade de prestígio em Nova Délhi, que deixou cerca de trinta feridos.

Este ataque à Universidade Jawaharlal Nehru (JNU) ocorreu no domingo em meio a um movimento de protesto contra uma lei de cidadania promovida pelo governo nacionalista hindu e que, segundo seus detratores, é discriminatória contra os muçulmanos.

O ataque foi atribuído por estudantes a ativistas de direita e acusaram a polícia de inação.

A polícia, por sua vez, culpou "grupos de estudantes rivais" pela violência.

Os atacantes usavam paus e barras de ferro.

A polêmica lei facilita a atribuição da cidadania indiana aos refugiados do Afeganistão, Bangladesh e Paquistão, mas com a condição de que eles não sejam muçulmanos.

Mais de 25 pessoas morreram durante as manifestações em massa contra a lei, desde que foi adotada em 11 de dezembro passado.