Protestos contra o governo brasileiro sob investigação

Brasília, a capital do Brasil, transformou-se numa cena de crime, depois dos protestos contra o governo que culminaram com a invasão de edifícios públicos no domingo passado. A polícia andou à procura de provas no interior do Supremo Tribunal do Brasil e estão em curso várias investigações para apurar responsabilidades pelos acontecimentos que abalaram o país.

Acredita-se que os apoiantes do ex-presidente Jair Bolsonaro, que se recusam reconhecer os resultados das eleições, estejam nos bastidores do caos. Mas algumas pessoas estão cépticas e falam em "mentiras" transmitidas pelos meios de comunicação social.

Desta vez, 1500 pessoas foram detidas e muitas permanecem sob custódia policial. As autoridades têm 5 dias para avançar com as acusações.

Apoiantes de Lula da Silva e membros dos antigos governos do Partido dos Trabalhadores afirmam categoricamente que os manifestantes tentaram espalhar o caos e desencadear uma intervenção militar, e que são a maior ameaça à democracia do país.

Vai demorar algum tempo até que as autoridades e o povo brasileiro consigam processar os acontecimentos. Mas podem não ter esse tempo - porque foram convocadas mais manifestações anti-governamentais para esta semana.