Capitais terão atos contra abuso de autoridade esta semana

Amanda Perobelli/Reuters

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Quem organiza são associações da magistratura, do Ministério Público Federal e estaduais e das forças de segurança.

  • Atos serão realizados Belém, Natal, Campo Grande e Curitiba, nesta segunda (19); em Brasília, na terça-feira (20); e na sexta-feira (23), em Belo Horizonte.

Estão sendo organizados para esta semana em diversas capitais brasileiras protestos para pressionar o presidente Jair Bolsonaro (PSL) a vetar o projeto aprovado pelo Congresso que criminaliza o abuso de autoridade.

SIGA O YAHOO NOTÍCIAS NO INSTAGRAM

A organização é de associações da magistratura, do Ministério Público Federal e estaduais e das forças de segurança. Os atos serão realizados Belém, Natal, Campo Grande e Curitiba, nesta segunda (19); em Brasília, na terça-feira (20); e na sexta-feira (23), em Belo Horizonte.

Leia também

A informação é do jornal O Estado de S.Paulo.

Associações da magistratura, do Ministério Público Federal e estaduais e das forças de segurança organizam para a próxima semana protestos em algumas capitais do país para pressionar o presidente Jair Bolsonaro a vetar o projeto aprovado pelo Congresso que criminaliza o abuso de autoridade. Os atos serão realizados no dia 19 em Belém, Natal, Campo Grande e Curitiba; no dia 20 em Brasília; e no dia 23 em Belo Horizonte.

Para os organizadores, integrantes dos grupos que fomentam os atos, o texto cria um incentivo à corrupção e a ações de grupos criminosos organizados.

Uma petição pública que circula na internet já conta com mais de 30 mil assinaturas contrárias ao projeto.

"A sanção do Projeto de Lei 7.596/2017 não coíbe abusos de autoridade, não corrige equívocos dos agentes públicos. Ao contrário, transforma-os em burocratas acuados, incapazes de cumprir seus deveres e contrapor interesses ilícitos em nome da democracia e da probidade", informa trecho da petição.