Protestos em rodovias afetam linhas de ônibus intermunicipais em SP

SÃO PAULO, SP, 01.11.2022 - Caminhoneiros bloqueiam parcialmente  a rodovia Castello Branco, na altura do primeiro pedágio (Osasco), nesta terça. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 01.11.2022 - Caminhoneiros bloqueiam parcialmente a rodovia Castello Branco, na altura do primeiro pedágio (Osasco), nesta terça. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Pelo menos 92 linhas de ônibus intermunicipais gerenciadas pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) foram afetadas na manhã desta terça-feira (1º), devido aos bloqueios realizados por caminhoneiros em rodovias no estado de São Paulo, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL). A informação foi divulgada no Twitter oficial da EMTU.

Segundo a empresa, 22 linhas estão operando com atraso na rodovia Anhanguera, na região de Campinas e Sumaré. Também atuam com atraso nove linhas que passam pela Régis Bittencourt, próximo a Embu das Artes, e duas que operam no trecho da Rio/Santos.

Parte das linhas, além de apresentarem atrasos, sofrem desvios: são 24 em diversos pontos da rodovia Raposo Tavares, 16 na Castello Branco e 13 na Dutra, na altura do Vale do Paraíba.

Algumas linhas tiveram seu funcionamento interrompido. Uma delas em Mogi das Cruzes e cinco na rodovia dos Tamoios.