Protestos no Irão fazem 76 mortos e 1200 detidos

Protestos no Irão fazem 76 mortos e 1200 detidos

Continuam as manifestações no Irão motivadas pela morte de Mahsa Amini, a jovem de 22 anos morta pela polícia.

Até agora foram detidas 1200 pessoas e, de acordo com uma organização não governamental, a Iran Human Rights, já morreram 76 iranianos nos protestos.

O número oficial avançado pelas autoridades é, no entanto, de 41 vítimas mortais. A Amnistia Internacional culpa a polícia local pela morte de pelo menos quatro crianças.

Protestos pelo mundo

Os protestos acontecem também noutras cidades do mundo. Em Istambul, Turquia, os iranianos que lá vivem juntaram-se para fazer um apelo: "Sejam a nossa voz", escrevem em cartazes. "Não há internet no Irão. Existem mais de 100 milhões de hashtags de Mahsa Amini no Twitter".

Em Paris, centenas de manifestantes entraram em confrontos com a polícia de choque, durante uma marcha até à embaixada do Irão. A polícia usou gás lacrimogéneo contra quem fazia parte do protesto.

Em Londres, no Reino Unido, o mesmo cenário. Cinco policias ficaram feridos e 12 pessoas acabaram detidas.