Protestos violentos prosseguem no Irão e já ecoam no Mundial de futebol

Mais de 10 pessoas morreram entre quarta e quinta-feira, em confrontos com as autoridades do Irão, dois meses após a morte de Mahsa Amini e até no Mundial já motivou uma reação de Carlos Queiroz