Província canadense de Ontário declara estado de emergência e novo confinamento

·2 minuto de leitura
(ARQUIVOS) Nesta foto de arquivo, mesas de pátioestão vazias no pub Duke of Cornwall em Toronto, Ontário, em 23 de novembro de 2020.

Ontário, a província mais populosa do Canadá, declarou estado de emergência e ficará confinada novamente por um mês a partir de quinta-feira, na tentativa de conter a terceira onda de infecções por covid-19, anunciou o governo local nesta quarta-feira (7).

"Estamos declarando estado de emergência, com ordem de permanecer em casa em toda a província a partir de quinta-feira", medida que permanecerá "em vigor por quatro semanas", disse em entrevista coletiva o primeiro-ministro da província, Doug Ford, que se declarou "extremamente preocupado".

“A situação está mudando rapidamente, hora a hora, e conforme as coisas mudam, conforme aprendemos mais sobre essas novas variantes mortais, conforme surgem novos problemas, temos que nos adaptar. Temos que agir com rapidez e decisão”.

“Por favor, a menos que seja para algo essencial, fique em casa porque a situação é grave”, insistiu.

Diante de um forte aumento de infecções e hospitalizações, Ontário ativou um "freio de emergência" na semana passada, mas as autoridades consideraram que esse aumento das restrições foi insuficiente.

As novas medidas só permitem que os 14 milhões de residentes da província saiam de casa por motivos essenciais, como comprar mantimentos, ir à farmácia ou consultar um médico, disse o governo.

Uma ordem semelhante entrou em vigor na província entre 14 de janeiro e 8 de março.

As escolas permanecerão abertas na maioria das regiões, exceto na área metropolitana de Toronto e parte de seus subúrbios, onde cerca de 600.000 alunos terão suas aulas online pelo menos até 19 de abril.

Há quase uma semana, Ontário relata mais de 3.000 infecções por dia, quase três quartos de todos os casos no país.

Mais de 500 pessoas foram admitidas em unidades de terapia intensiva na quarta-feira, o nível mais alto desde o início da pandemia, disse Christine Elliott, vice-primeira-ministra e ministra da saúde da província.

As variantes mais contagiosas e mortais do coronavírus são responsáveis por dois terços dos novos casos em Ontário.

et-jl/rle/yow/mps/ap