Prova em concurso no RJ associa filho de Bolsonaro ao caso Marielle; veja foto

Bolsonaro e, da esquerda para a direita, os filhos Flávio, Eduardo e Carlos. Foto: Reprodução

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Prefeitura no RJ pediu à polícia que investigue por que a questão de um concurso da cidade envolveu a família Bolsonaro.

  • Prova foi aplicada pelo Instituto Nacional de Concurso Público e perguntava qual filho de Bolsonaro havia deposto à polícia sobre assassinato de Marielle Franco.

A Prefeitura de Sumidouro (RJ) registrou uma ocorrência na Polícia Civil solicitando a abertura de um inquérito sobre a questão de um concurso da cidade envolvendo a família Bolsonaro.

A informação foi divulgada pelo blog do jornalista Guilherme Amado, da revista Época. A prova foi aplicada no último dia 5 pelo Instituto Nacional de Concurso Público dentro do concurso aberto para contratar garis, jardineiros, merendeiras, pedreiros e vigias. Uma das perguntas, no entanto, parecia pouco ou nada relacionada às atividades-fins dos candidatos.

Foto da questão que gerou a polêmica. Foto: Reprodução

Leia também

"A vereadora Marielle Franco foi morta a tiros dentro de um carro na cidade do Rio de Janeiro em março de 2018. Dentro das investigações, qual filho do presidente Jair Bolsonaro teve que prestar depoimento à polícia?", informava o enunciado da pergunta.

Como opções de respostas, o teste elencava: Flávio, Eduardo, Carlos e Renan Bolsonaro.

Para o prefeito Eliésio da Silva (PTB), que levou o caso à polícia, o questionamento pode configurar crime de difamação contra a família Bolsonaro.

Em um despacho, a delegacia da cidade afirmou que, por se tratar de possível crime contra o presidente, a apuração dos fatos estaria além de sua alçada e que a Polícia Federal deveria ser comunicada para decidir como proceder. Agora, o caso deve ser remetido ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Procurado, o Instituto Nacional de Concurso Público não respondeu à revista.