Prova de vida digital é ampliada para servidores federais aposentados, pensionistas e anistiados

Extra
·1 minuto de leitura

Um projeto piloto da prova de vida digital para servidores aposentados, pensionistas e anistiados ampliou a possibilidade do serviço de 10 mil para 20 mil beneficiários, segundo o Departamento de Centralização de Serviços de Inativos, Pensionistas e Órgãos Extintos (Decipex) do Ministério da Economia.

Segundo o órgão, a prova de vida anual poderá ser realizada por meio de biometria facial, utilizando em conjunto os aplicativos Sigepe Mobile e Meu gov.br. Mas para isso o beneficário precisa ter a biometria (identificação digital) cadastrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para conseguir realizar todo o processo virtualmente, e através do celular.

Um milhão de dados

A atualização cadastral disponibilizada no aplicativo Sigepe aos servidores públicos federais ativos e aposentados e aos pensionistas atingiu a marca de um milhão de dados. O aplicativo permite consultar os seus dados pessoais, funcionais e financeiros e realizar atualizar o cadastro no celular.

Mudanças de endereço e telefone eram presenciais

Antes, a atualização ocorria por meio de solicitação presencial na Unidade de Gestão de Pessoas. Com a nova operação, sempre que houver necessidade de atualização de dados cadastrais, principalmente de endereço, telefone ou e-mail, a própria pessoa pode realizar a alteração no aplicativo.