PSDB aciona STF para obrigar Bolsonaro a usar máscara e respeitar isolamento

·2 minuto de leitura
Handout photo released by the Brazilian Presidency of President Jair Bolsonaro greeting a crowd during a non-schedule visit to the city of Senador La Rocque, Maranhao state, Brazil, on May 21, 2021. - Maranhao state Government fined the Brazilian President Jair Bolsonaro after not wearing a face mask and causing an agglomeration during a ceremony held in the municipality of Acailandia. (Photo by Isac NOBREGA / Brazilian Presidency / AFP) (Photo by ISAC NOBREGA/Brazilian Presidency/AFP via Getty Images)
Handout photo released by the Brazilian Presidency of President Jair Bolsonaro greeting a crowd during a non-schedule visit to the city of Senador La Rocque, Maranhao state, Brazil, on May 21, 2021. - Maranhao state Government fined the Brazilian President Jair Bolsonaro after not wearing a face mask and causing an agglomeration during a ceremony held in the municipality of Acailandia. (Photo by Isac NOBREGA / Brazilian Presidency / AFP) (Photo by ISAC NOBREGA/Brazilian Presidency/AFP via Getty Images)
  • O PSDB acionou o STF contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

  • A sigla quer obrigar o chefe do Executivo a usar máscara e cumprir o isolamento social

  • A medida cautelar foi encaminhada ao presidente da Corte, ministro Luiz Fux

O PSDB acionou o STF (Supremo Tribunal Federal) para obrigar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a usar máscara de proteção contra o coronavírus e respeitar as medidas de prevenção contra a doença, como o isolamento social.

Segundo reportagem do portal UOL, a sigla encaminhou uma medida cautelar ao presidente da Corte, ministro Luiz Fux, solicitando que o chefe do Executivo pare de descumprir as recomendações das organizações de saúde e não cause mais aglomerações em público, por entender que, ao agir dessa forma, o presidente "viola não apenas a Constituição, mas também portaria do próprio Ministério da Saúde e a Lei da Pandemia".

Leia também

"Mais de um ano desde o início da pandemia, o presidente da República segue em flagrante abuso de poder, com nítido propósito de esconder a finalidade ilegal de seus atos e ações de governo, ferindo de morte o interesse público para atingir única e exclusivamente interesses particulares mesquinhos", afirma o partido.

Na ação subscrita pelos advogados Eugésio Pereira Maciel e Flávio Henrique Costa Pereira, o PSDB pede que, caso Jair Bolsonaro descumpra as medidas sanitárias, ele seja multado.

"É fundamental, então, que os danos gerados à credibilidade das políticas do Ministério da Saúde pela conduta do requerido sejam imediatamente cessados para que se restaure a proteção da saúde e a coesão nacional no combate ao SARS-CoV-2", diz o documento.

A ação impetrada pelo PSDB é uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF). No entendimento da sigla, o comportamento de Bolsonaro em relação à pandemia "claramente viola" os artigos 5º e 6º da Constituição no tópico sobre o direito fundamental à vida, e o artigo 37, que estabelece os princípios da eficiência e da moralidade na administração pública.

No início do mês, o PT entrou com uma ação no STF para obrigar Bolsonaro a adotar medidas de isolamento social para "corrigir a omissão inconstitucional decorrente da carência de medidas de caráter administrativa e da passividade atribuída ao presidente da República, autoridade competente para implantar, no plano federal e em coordenação com as demais unidades da Federação, as providências urgentes e inadiáveis necessárias para combater o coronavírus".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos