PSDB e Cidadania iniciam conversas para se fundir até o final do ano

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 26.04.2022 - O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo. (Foto: Antonio Molina/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 26.04.2022 - O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo. (Foto: Antonio Molina/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - PSDB e Cidadania, partidos que atualmente formam uma federação, iniciaram tratativas para se fundir completamente até o final do ano.

As conversas vêm sendo feitas pelos presidentes das duas legendas, Bruno Araújo e Roberto Freire. Para a fusão se concretizar, será necessária a aprovação pelas respectivas direções nacionais.

A princípio, o nome PSDB seria mantido pela nova legenda, mas as conversas ainda não foram conclusivas sobre esse ponto.

A nova legenda teria 18 deputados a partir de 2023 (13 tucanos e 5 do Cidadania). Atualmente, a federação das duas siglas possui 29 parlamentares.

Ambos os partidos tiveram derrotas na atual eleição, sobretudo o PSDB, que perdeu o governo de São Paulo.

Criada pela legislação eleitoral neste ano, a federação é uma espécie de coligação permanente entre partidos, que no entanto mantêm suas identidades. No caso da fusão, há uma junção das estruturas.