PSDB vai recorrer à Justiça contra suspensão do Paraguai do Mercosul

AFP6 de julho de 2012
O presidente paraguaio, Federico Franco (d), recebe o senador brasileiro Alvaro Dias, em Assunção

O PSDB entrará na Justiça brasileira com uma ação contra a decisão do Mercosul de suspender o Paraguai e aceitar a entrada da Venezuela, anunciou nesta sexta-feira o senador Alvaro Dias, ex-governador do Paraná.

"Foi uma decisão ilegal", criticou Dias, após se reunir com autoridades paraguaias em Assunção. O senador teve um encontro com o presidente Federico Franco e os líderes das diferentes bancadas de senadores no Congresso, a quem levou o reconhecimento de seu partido e assinalou que o impeachment de Lugo "ajustou-se estritamente à Constituição".

"O próprio presidente destituído aceitou entregar o poder, e a Suprema Corte de Justiça do Paraguai validou o processo de julgamento, que foi transparente. Por isso, consideramos a represália no Mercosul uma afronta à soberania paraguaia", criticou Dias. "Cada nação deve decidir sobre seu destino, e o Congresso é a sua representação mais popular."