PSL diz que vai expulsar Daniel Silveira do partido

Daniel Gullino
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar (PE), afirmou nesta quarta-feira que o partido está "tomando todas as medidas jurídicas cabíveis" para a expulsão do deputado Daniel Silveira (RJ). Silveira foi preso nesta terça-feira após publicar um vídeo com ataques e ofensas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em nota, Bivar afirmou que a Executiva Nacional do PSL "repudia com veemência os ataques proferidos" pelo parlamentar, classificados como "inaceitáveis". Para o partido, não é possível enquadrar as declarações de Silveira dentro da liberdade de expressão.

O PSL também afirmou que o STF é "um dos pilares do Estado Democrático de Direito" e que "jamais abrirá mão de defender este alicerce institucional".

Bivar conclui a nota dizendo que "a Executiva Nacional do partido está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis para a afastamento em definitivo do deputado dos quadros partidários".

A prisão de Daniel Silveira foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, após o deputado publicar um vídeo fazendo apologia a agressões físicas contra os integrantes do STF e defendendo a "destituição" de todos os ministros da Corte.