PSL não pretende expulsar todos os deputados aliados a Bolsonaro

Naira Trindade
O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)

BRASÍLIA — Os processos contra os deputados Eduardo Bolsonaro (SP), Bibo Nunes (RS) e Alê Silva (MG) devem ser os primeiros a serem deliberados pelo Conselho de Ética do PSL, em reunião prevista para ser convocada para o dia 26 de novembro, em Brasília. A tendência é que o colegiado decida sobre as punições aos parlamentares bolsonaristas de forma fatiada. Apenas uma pequena parcela será expulsa.