PSL do RJ cedeu cota feminina para assessores do gabinete de Flávio

O PSL do Rio de Janeiro direcionou mais de 10% da verba para a cota feminina nas eleições de 2018 para empresas ligadas a assessores de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Ambos são suspeitos de envolvimento no esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, quando o senador era deputado estadual. A informação foi revelada pelo UOL.