PSL tenta convencer Janaina Paschoal a concorrer à Presidência em 2022

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Lawyer Janaina Paschoal addresses the National Social Liberal Party convention where far-right Congressman Jair Bolsonaro was nominated the party's presidential candidate in Rio de Janeiro, Brazil, Sunday, July 22, 2018. Paschoal was the lead lawyer who presented the case against former President Dilma Rousseff during her impeachment process. (AP Photo/Leo Correa)
Foto: AP Photo/Leo Correa

Sigla que elegeu Jair Bolsonaro à Presidência da República, o PSL (Partido Social Liberal) aposta na deputada estadual Janaina Paschoal como candidata ao Planalto em 2022, após o atual chefe do Executivo romper com a legenda em 2019.

Janaina, que ganhou notoriedade ao assinar o pedido de impeachment de Dilma Rousseff (PT), conquistou uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo com 2.060.786 votos, recorde na história do país.

Segundo o jornal "Folha de S.Paulo", o PSL tenta convencer Janaina a disputar a Presidência. A parlamentar evita o assunto, porém não afasta a possibilidade de se candidatar e já disse que o país necessita de uma terceira via, além do PT e de Bolsonaro (ela já defendeu a saída do presidente após apoiá-lo em 2018).

Leia também:

"Quando ela fala em alternativa, eu, ao fazer uma análise política, enxergo a Janaina. Se isso estiver no projeto dela, no PSL já está pavimentado", declara o deputado federal Júnior Bozzella (PSL-SP), vice-presidente da sigla. "Venho conversando com os deputados. Todo mundo acha genial a minha ideia."

Bozzella diz que trabalha pelo nome da deputada mesmo sem a aprovação dela: "O principal ela tem, que é grupo político. Candidatura majoritária não é vontade individual, é coletiva".

Procurada pela "Folha", Janaina insiste que não é hora de falar em eleição presidencial. "Não sabemos quem estará vivo. Agora, temos que concentrar todas as energias no combate à pandemia e na conquista e manutenção de alguma estabilidade ao país", afirma.

"Espero que vocês não se ofendam por eu não querer e nem ter o que falar sobre isso", completa ela, que contraiu o novo coronavírus e se recupera da Covid-19 depois de enfrentar duas internações.