PSOL cede e Crivella terá maioria na comissão de Meio Ambiente da Câmara de Vereadores

Luiz Ernesto Magalhães
Vereadores reunidos no Plenário para votação

O PSOL cedeu e assinou o acordo em relação a composição das comissões da Câmara de Vereadores do Rio. O ajuste foi costurado com o presidente da Casa, Jorge Felippe (MDB). Com isso, a oposição não conseguirá manter maioria na comissão de Meio Ambiente, essencial para barrar projetos urbanísticos polêmicos que o prefeito Marcelo Crivella encaminhou à Câmara. A votação sobre o tema acontece na tarde desta quarta-feira.

— Não foi possível juntar o apoio de 13 vereadores. Tentamos de tudo. Mas tínhamos que assegurar posições nas comissões que já tínhamos, como a de Meio Ambiente, Educação, Cultura, Criança e Adolescente,  Direitos dos Animais, Obras Públicas e Saúde — justificou o vereador Tarcísio Motta.

Nesta quarta, O GLOBO mostrou que a oposição e a base do prefeito Marcelo Crivella travavam uma batalha pelo controle de comissões que podem influenciar o trâmite de projetos urbanísticos polêmicos, inclusive dos que têm como objetivo liberar construções no alto dos morros.

Sendo assim, a comissão de Meio Ambiente deverá ser formada por Renato Cinco (PSol), Willian Coelho (MDB) e Alexandre  Arraes (PSDB), que é suplente e dará lugar a Felipe Michel, atual secretário de Envelhecimento Saudável.