PT decide apoiar Rodrigo Pacheco na disputa à Presidência do Senado

Ricardo Brito
·1 minuto de leitura
Rodrigo Pacheco na Câmara dos Deputados em 2017

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - A bancada do PT no Senado decidiu apoiar a candidatura de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para a presidência da Casa, informou a legenda nesta segunda-feira, em mais um sinal de fortalecimento do nome do parlamentar para suceder Davi Alcolumbre (DEM-AP) no cargo.

A decisão dos seis senadores petistas de apoiar Pacheco foi unânime e menciona a "grave situação econômica, social e política do país" e a necessidade de "reforçar a institucionalidade e a legalidade democráticas no âmbito do Estado brasileiro".

Na nota, a bancada do PT cita a necessidade de se assegurar a "função constitucional e institucional do Poder Legislativo, em seu papel precípuo de atuação independente e harmônica em relação aos demais Poderes constituídos, representando por meio dos mandatos parlamentares a legitimidade popular, preservando sua posição altiva, insubmissa e basilar no arranjo democrático, buscando sempre uma representação mais igualitária do povo brasileiro".

"Propor agenda para contribuir com a superação da gravíssima crise que o Brasil atravessa, que perpassa esforço corrente para rejeitar iniciativas voltadas para o desmonte do Estado Democrático de Direito, incluindo propostas visando minar direitos civis, políticos, sociais e econômicos, muitas delas carentes de transparência e estofo técnico e científico", acrescentou.

Os senadores do PT vinham sendo assediados a fechar um apoio ao MDB na disputa, mesmo sem os emedebistas --dono da maior bancada, com 13 parlamentares-- terem decidido quem será o candidato do partido ao comando do Senado e do Congresso.

Rodrigo Pacheco, senador de primeiro mandato, conta com o apoio de Alcolumbre na disputa.