PT e PSDB se unem para tirar Carlos Bolsonaro de gabinete no Planalto

(EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

PT e PSDB entraram na Justiça para afastar o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) do gabinete que ganhou no Palácio do Planalto, no mesmo andar onde despacha seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, os tucanos pedem na ação civil pública que a União o presidente desocupem imediatamente qualquer sala utilizada por Carlos, que deve ser proibido de usar bens e serviços, sob pena de multa, e dar ordens a outros agentes, em referência indireta ao "Gabinete do Ódio", como é conhecido o núcleo ideológico do governo.

Leia também

O gabinete, liderado por Carlos e tendo Olavo de Carvalho como guru, redigiu o pronunciamento de Jair Bolsonaro há três semanas, em que o presidente pediu o fim do "confinamento em massa" em meio à pandemia do novo coronavírus.

A ação civil pública também pede que a Câmara Municipal do Rio instaure procedimento de perda de mandato de Carlos Bolsonaro.

O deputado federal e ex-presidente do PT, Rui Falcão, também acionou a Justiça pedindo o afastamento de Carlos Bolsonaro de suas atividades em Brasília. "A presença dele no Planalto, além de todo o mal que causa dentro e fora do governo, constitui usurpação de função pública e desvio de finalidade", justificou o parlamentar.