PT espera que Rodrigo Maia siga os passos do pai e declare voto em Lula

Apoio de Maia será importante para a campanha de Lula (REUTERS/Adriano Machado)
Apoio de Maia será importante para a campanha de Lula

(REUTERS/Adriano Machado)

  • Dirigentes do PT esperam que Rodrigo Maia declare voto em Lula antes do 1º turno;

  • Pai do ex-presidente da Câmara, César Maia, manifestou apoio ao petista hoje (20);

  • Aliados de Lula já procuraram Maia para pedir que ele grave de um vídeo com a decisão.

Os dirigentes do PT esperam que Rodrigo Maia (PSDB) declare publicamente, antes do primeiro turno, seu voto no presidenciável Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Nesta terça-feira (20), o apoio foi manifestado pelo pai do ex-presidente da Câmara dos Deputados, César Maia (PSDB).

Conforme apurado pela coluna de Igor Gadelha, do Metrópoles, aliados de Lula procuraram Rodrigo Maia para pedir que ele grave um vídeo manifestando a escolha pelo petista. Caso se confirme, o apoio será importante, já que o PSBD, partido dele, é o mesmo de Mara Gabrilli, vice na chapa de Simone Tebet (MDB).

Além disso, Maia foi secretário de Projetos e Ações Estratégicas do governo de São Paulo desde a gestão de João Doria (PSDB), adversário de Lula. O PT estima que a contagem de votos no estado será responsável por definir se haverá ou não um segundo turno nas eleições presidenciais.

Apesar de ser do PSDB, o ex-presidente da Câmara mantem contato com aliados de Lula, como advogados do grupo “Prerrogativas”, coletivo formado por advogados, juízes, juristas, professores e pesquisadores de várias áreas do Direito que defendem a democracia.

O pai de Maia, César, também é tucano e candidato a vice na chapa de Marcelo Freixo (PSB), que disputa o governo do Rio de Janeiro. No vídeo, defendeu que vota “com Lula para presidente. É fundamental derrotar Bolsonaro já no primeiro turno. Lula tem experiência, compromisso com a democracia e está preparado para reconstruir o Brasil”.

A adesão do político, com trajetória na direita, é parte do esforço da campanha petista para construir uma frente ampla contra Jair Bolsonaro (PL) já no primeiro turno, com o objetivo de assegurar a vitória já em 2 de outubro.

Rodrigo Maia foi procurado pela coluna de Gadelha, mas não quis se pronunciar.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: