PT lembra 11 de Setembro chileno e ignora ataque aos EUA em documento

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 11.08.2021 - O presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia sobre a nova política no preço dos combustíveis. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 11.08.2021 - O presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia sobre a nova política no preço dos combustíveis. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em resolução aprovada no último sábado (11) para tratar das manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o diretório nacional do PT menciona que a data coincide com o golpe de Estado deflagrado em 1973 no Chile pelo general Augusto Pinochet que levou à morte do então presidente Salvador Allende.

"O Diretório Nacional do PT, reunido em 11 de setembro de 2021, data que marca os 48 anos do golpe militar contra Salvador Allende e o povo chileno, reforça a importância da luta contra o golpismo, em defesa da democracia, que sempre foi e sempre será fundamental", diz a resolução.

Outro 11 de Setembro famoso, o dos ataques terroristas nos EUA, que completaram naquele dia 20 anos, foi ignorado no texto do partido.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos